1 de abr de 2016

CARÁTER DE DEUS


“É preciso conhecer o que Deus é, a fim de sabermos o que Ele faz.”

Sua Divindade E Seu Eterno Poder
Rm 1:19
v  I João 4:8 – Deus é amor – Aquilo que Ele é.
v  João 3:16 - ... Deus deu o Seu filho unigênito... – Aquilo que Ele fez.
·      Não poupou Seu Filho, antes o entregou por nós...
·      Nos reconciliou com Ele (II Co 5:19).
O Caráter De Deus É Revelado Em Seus Atributos
v  Onipresença
v  Onisciência
v  Onipotência
v  Santidade
v  Imutabilidade
O Caráter De Deus É Revelado Em Seus Nomes Redentivos
v  Jeová Samá
v  Jeová Shalom
v  Jeová Ra Ah
v  Jeová Jireh
v  Jeová Nissi
v  Jeová Tsidkenu
v  Jeová Rafá
O Caráter De Deus é Revelado Na Pessoa De Jesus
Literalmente, Jesus cumpriu a vontade de Deus para com a linhagem de Adão. Ele disse: “Porque Eu desci do céu não para fazer a minha vontade, mas a vontade dAquele que me enviou, e que o Pai que em Mim habita é quem opera as obras”. Ele também disse: “Quem vê a Mim, vê o Pai”, portanto, quando Ele curou as multidões que o apertavam, vemos o Pai revelando a Sua vontade.
v  É vontade de Deus curar a todos sem exceção.
v  Não precisamos que o Espírito nos revele quem deve ou não ser curado.
v  O Espírito Santo já revelou nas Escrituras que a cura é para todos.
v  Se Deus não desejasse cura a todos, então não haveria como se Ter fé para a cura já que não saberia quem é.
v  Jesus é Deus em carne (Jo 1:1-14).
·      Ele é Deus conosco (Is 7:14).
v  Quem vê a Jesus Vê o Pai (Jo 12:45).
v  Jesus falando é o Pai falando (Hb 1:2).
v  Jesus trabalhando é o Pai operando (Jo 14:10; 5:36).
v  Ele é a expressão exata de Deus (Hb 1:3).
v  É a revelação visível de Deus (Cl 1:15).
v  Foi Jesus quem mostrou o Pai (Jo 1:18).
v  Ele só fazia o que tinha ouvido do Pai (Jo 8:28).
v  Sua obras eram em obediência ao Pai (Jo 14:31).
v  Só fazia a vontade do Pai (Jo 6:38).
v  Sua comida especial era fazer a vontade do Pai (Jo 4:34).
v  A obra do Pai era destruir as obras do diabo (I Jo 3:8).
v  A obra de Jesus, que na verdade era a obra do Pai,  foi vista quando Ele curava os oprimidos do diabo (At 10:38).
·      Deus era com Ele.
·      Deus estava nEle.
·      Deus o ungiu para que Ele fizesse o que fez.
É Preciso Saber Identificar As Obras De Deus E Quais São As Obras Do Diabo    (Jo 10:10)
v  Quando Jesus curou as pessoas Ele estava revelando a vontade do Pai.
·      Exemplos das obras do Pai:
-        Mateus 4:23-25 – E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando toda as doenças e enfermidades entre o povo. De sorte que O seguiam grandes multidões da Galiléia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judéia, e dalém do Jordão.
-        Mateus 9:35 – E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o Evangelho do Reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades.
-        Mateus 12:15 – Jesus, percebendo isso, retirou-se dali. Acompanharam-nO muitos; e Ele curou a todos.
-        Mateus 14:14 – E Ele, ao desembarcar, viu uma grande multidão, e compadecendo-se dela, curou seus enfermos.
-        Mateus 14:34-36 – Ora terminada a travessia, chegaram à terra em Genezaré... e rogaram-lhe que apenas os deixasse tocar na orla de Suas vestes, e todos os que tocaram ficaram curados.
-        Lucas 6:17-19 – E Jesus, descendo com eles, pararam num lugar plano, onde havia não só grande número de seus discípulos, mas também grande multidão do povo, de toda a Judéia e Jerusalém, e do litoral de Tiro e de Sidom, que tinham vindo para ouvi-lO e serem curados das suas doenças. E toda a multidão procurava tocar-lhe, porque saía dEle poder que curava a todos.
-        Marcos 9:14-29 – Até mesmo o jovem epiléptico, que os discípulos falharam na sua missão de libertar, recebeu a cura de Jesus, provando assim, que é vontade de Deus a cura.

-        Atos 28:9 – Paulo segue à risca a Palavra do Senhor.

29 de mar de 2016

CONFISSÃO DE FÉ X CONFISSÃO DA INCREDULIDADE



v  No grego, confissão significa dizer a mesma coisa.
v  Existe a confissão positiva e a confissão negativa.
v  Hebreus 4:14 – O cristianismo é chamado de boa confissão.
v  Hebreus 3:14 – Jesus é o Sumo Sacerdote da nossa confissão.
v  F.F. Bosworth diz que a confissão é a maneira da fé se expressar.

A Confissão Da Fé, Positiva Ou Negativa, Tem Grande Poder

v  Mc 12:35 – O homem pode tirar coisas boas ou más do seu tesouro – coração.
v  Lc 6:45 – “...a boca fala do que está cheio o coração.
v  Pv 23:7 – “...você é como imagina na alma”.
v  Mc 11:23 – Sempre acontecerá o que alguém disser em fé.
v  Pv 10:11 – Há uma diferença entre o que sai da boca do justo e da boca dos perversos.
v  Pv 12:18 – A boca do perverso fere, mas o sábio diz palavras de cura.
v  Pv 16:24 – Você pode promover a cura.
v  Pv 18:22 – Morte e vida estão no poder da língua...
Exemplos De Confissão de Fé:
v  A mulher do fluxo de sangue – Marcos 5:25-34.
·      Ela deu 04 passos em direção a cura:
-        Primeiro: dizia em seu coração – V.28.
-        Segundo: ela fez o que dizia – V.27 – tocou em Suas vestes.
-        Terceiro: recebeu a cura – V.29.
-        Quarto: contou da cura – V.33 – declarou –Lhe(Jesus) toda a verdade.
v  O filho pródigo – Lucas 15:17-23.
·      Aqui também há 04 passos em direção da bênção:
-        Ele também disse algo – V.17.
-        Ele também fez algo – V.20 – foi ao encontro do pai.
-        Ele também recebe algo – V. 22.
-        E também tinha algo a contar, e o fez na forma de regozijo – V.23.
v  A confissão que leva à posse está sempre em linha com o coração.
·      Deve se tomar cuidado com os extremos.
·      Há muitas confissões que não são de fé.
·      A confissão da fé tem ações correspondentes.
Exemplo De Confissão De Fé Negativa – Nm 13:31-33; 14:1-3.
v  Nm 13:31-33 – Disseram que não podiam subir contra aquele povo.
·      Se acharam menos forte.
·      Infamaram a terra – V.23.
·      Se sentiram como insetos – V. 33.
v  Nm 14:1-3 – O povo todo se desesperou.
·      Murmuraram contra os homens de Deus.
·      Desejaram morrer no Egito ou no deserto.
·      Duvidaram do caráter de Deus – V.3.
v  A confissão negativa traz resultados desastrosos.
·      V.20 – O senhor os perdoou, mas não eliminou as conseqüências da incredulidade.
-        V.24 – Eles não veriam a terra que o Senhor lhes dera.
-        V.28 – Lhes aconteceria como falaram com relação ao Senhor.
-        V.29 – Todos os que murmuraram morreriam no deserto.
Exemplo De Confissão De Fé Positiva – Nm 13:30; 14:6-9
v  Nm 13:30 – Calebe, procura reanimar o povo à confiar no Senhor.
·      Ele dizia subamos, possuamos a nossa herança, pois certamente prevaleceremos.
v  Nm 14:6-9 – Josué exorta o povo a confiança no Senhor.
·      V.6 – Ele rasgou suas vestes.
·      V.7 – Elogiou a terra.
·      V.8 – Acreditava que o Senhor lhes daria aquela terra.
·      V.9 – Dizia que aquele povo de Canaã não tinha quem os amparasse como eles tinham.
·      Que confiança!!!

A Confissão De Fé Produz Resultados Que Ninguém Poderá Destruir

v  Nm 14:24 – Deus dá testemunho de Calebe.
·      O Senhor disse que nele houve outro espírito.
·      O Senhor o levaria à terra.
·      Ele teria uma herança para deixar aos seus descendentes.
v  V.38 – Josué e Calebe foram os únicos acima de 20 anos que ficaram vivos para entrar na Terra Prometida.
·      Números 32:11,12
-        Josué e Calebe perseveraram em seguir ao Senhor.
v  É preciso concordar com o Senhor.
·      Confessar o que Ele diz.
·      Não concorde com o diabo.
·      Tudo o que o diabo diz, por meio dos sintomas são vaidades vãs.





COMO OS CRENTES MORREM


“Deus não prometeu vida eterna neste corpo mortal, fraco como ele é, mas prometeu que cumpriríamos o número dos nossos dias, e que teríamos saúde, enquanto perseverássemos em serví-lO em fé”.

Como Morrem Os Crentes Então?

v  Vejamos como morreram os santos V.T.
·      Não havia enfermidades.
·      Não havia mortes prematuras.
-        Ver Jó 5:26 – Morria velho e forte – colhido no tempo certo.
·      Adormeciam na morte.
-        Abençoando os filhos.
-        Recolhiam os pés.
-        Rendiam o espírito.
-        Voltavam ao lar, velhos e fartos de dias.
·      Sabiam de antemão que iam morrer.
·      Exemplos:
-        Abraão – Gn 25:5-8.
-        José – Gn 50:22-26.
-        Moisés – Dt 34:7.
-        Davi – II Cr 29:27-28.
v  No N.T., quais eram as causas de morte de um cristão?
·      Cristo – Redenção.
·      Judas – Suicídio(Desviado).
·      Ananias – Mentira ao Espírito Santo.
·      Estevão – Apedrejado por causa do Evangelho – At 7:54 – 60.
·      Dorcas – Doença, mas foi ressuscitada – At 9:36-43.
·      Tiago – A espada, por causa do Evangelho – At 12:2.
·      Os sofrimentos dos cristãos na igreja primitiva eram por causa do Evangelho:
-        Perseguições.
-        Tentações.
-        Perca de todas as coisas por amor a Cristo.

OBS.: Salvo quando não tinham conhecimento suficiente da Palavra para serem salvos/livres.

Gilson Lacerda

OS SOFRIMENTOS DE JÓ

OS SOFRIMENTOS DE JÓ


v  Algumas considerações:
·      Muitos acham que o ocorrido com Jó foi obra de Deus.
·      Como poderia Ter sido Deus, se Ele não tem parte com as obras do diabo?
-        Veja João 10:10. O diabo é que vem para matar,  roubar e destruir.
-        João 8:44. Ele é o pai da mentira e todo o engano...
·      Não foi Deus que causou os males a Jó.
v  Analisemos o contexto histórico da vida de Jó.
·      Jó 1:6-12. – O que temos aqui são obras de roubo, morte e destruição...
·      Jó 2:1-10 – O diabo é o causador das enfermidades.
v  Qual foi a causa de Deus haver permitido satanás promover sua obra de roubo, morte e destruição na vida de Jó? – Ora! Falta de fé e medo.
v  Jô 3:25 – medo e receio á fé ao contrário.
·      Rm 14:23 – Onde não há fé, há pecado. Tudo o que não provém de fé, ou daquilo que Deus fala é pecado.
·      I Jo 4:8 – O perfeito amor lança fora todo medo.
·      O medo produz tormento.
·      Quem tem medo não é aperfeiçoado no amor.
v  Jó deu o direito de satanás atuar em sua vida.
·      Deus não podia impedir do diabo tocar Jó, já que ele lhe abriu a porta, se andava em medo.
·      Jó 1:21 – Jó tinha uma doutrina errada na mente. Ele cria que tanto o mal quanto o bem provinha de Deus.
·      Jó 2:10 – Cria que tanto bênção como desgraça vinham de Deus.
·      Ele não sofreu toda a sua vida. Seu sofrimento foi de 3 a 18 meses – Jó 42:10.
v  O arrependimento de Jó, e sua confissão, moveu Deus a mudar sua sorte.
v  Jó 42:1-6
·      Ele passou a entender que nenhum plano de Deus podia ser impedido – V.2.
·      V.3 – Ele pergunta como se atreveu a pôr em dúvida a sabedoria de Deus.
·      Disse que falou o que não compreendia – V.3.
·      V.5 – Confessa que conhecia Deus só de ouvir falar.
-        Jó 1:16 – Revela o que Jó ouvia acerca de Deus.
·      V.6 – Ele sentiu-se envergonhado de tudo, e disse que se arrependia.
No Mais Lembremos Que:
v  Jó não era nascido de novo.
v  Os que são nascidos de Deus, o maligno não tem poder de tocar.
·      Se tocar é negligência nossa.
v  Jó era considerado justo, porque ele vivia dentro dos princípios da dispensação da sua época.
v  Não foi Deus que entregou o seu servo ao diabo, Deus disse apenas que ele estava nas mãos dele.
v  Jó estava nas mãos do diabo, pelo menos por dois motivos:
·      O mundo todo jaz no maligno, que é o deus deste século.
·      O próprio Jó abriu a porta para o diabo entrar ao crer em coisas erradas.
v  O exemplo de Jó não nos serve de referência.
v  Embora o mundo esteja no maligno, você foi transportado para o Reino do Filho do amor de Deus – Cl 1:13.
v  Aquele que está em nós é o maior.




Gilson Lacerda

O ESPINHO NA CARNE DE PAULO



O ESPINHO NA CARNE DE PAULO
“E, para que não me exalte pelas excelências das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que o desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o Meu Poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade pois me gloriarei, nas minhas fraquezas para que em mim habite o Poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte”.
II Coríntios 12:7-10

Uma Das Maiores Estacas De Sustentação Contra O Ministério De Cura – O Espinho De Paulo
v  Muitos dizem que a doença de Paulo é prova que Deus às vezes deseja curar e às vezes não.
v  O espinho na carne de Paulo é uma figura de linguagem.
v  Quando a Bíblia usa a expressão “espinho na carne”, também relaciona ao que está se referindo.
v  Em Nm 33:55 – espinho nos olhos, eram os habitantes de Canaã, e não problema de olhos ou doenças físicas.
v  Os cananeus seriam um aborrecimento para o povo do Senhor e não doenças e incômodo nos olhos ou na região lateral do baixo ventre.
v  Paulo estava experimentando em sua carne o que havia feito aos cristãos, antes de si converter.
·      Ele sofreria perseguições maiores que as que ele mesmo instigou.
·      I Co 12:7 – Ele atribui seus sofrimentos à uma ação de satanás.
·      II Co 12:9 – Ele sabia que a graça de Deus era bastante para suportar as perseguições que lhe viriam.
v  Fraqueza aqui não é doença, do contrário Paulo não teria usado duas expressões em I Coríntios 11:30:  “Por isso há entre vós muitos que estão fracos e doentes”.
v  Quando o fraco depende de Deus, sua fraqueza se torna em força, por isso Paulo disse: “Porque quando sou fraco então sou forte” – II Co 12:10.
Graça Tem Haver Com O Homem Interior
v  É o homem interior que precisa de ajuda.
v  A Graça de Deus sempre é concedida para suportarmos perseguições e tentações e não para suportarmos pecados ou enfermidades.
v  Quem resolve viver piedosamente sofrerá perseguições, diz a Bíblia.
v  Paulo havia aprendido no A.T. sobre espinhos na carne, os quais ele chama de bofetadas dadas por um anjo de satanás.
v  Paulo não podia se referir à doenças, já que trabalhou mais que os outros.
v  As bofetadas não eram um prazer para Paulo, se não, não teria pedido a Deus para livra-lo delas.
v  Em I Co 4:11 Paulo fala alguma coisa sobre suas bofetadas: “Até a presente hora sofremos fome, sede, e estamos nus, e recebemos bofetadas e não temos pousada certa” – I Co 4:11.
Paulo Nos Revela As Bofetadas Por Ele Sofridas
“Não somente no texto das Escrituras, já mencionados, mas em outros, Paulo enumera as suas bofetadas, instigadas pelo anjo de satanás”.
v  Em adição as injúrias, necessidades, perseguições e angústias, Paulo menciona em II Coríntios 6:4-10, açoites, prisões, tumultos, trabalhos, vigílias, jejuns, desonra, infâmia, enganadores, “como morrendo e eis que vivemos” , “como castigados e não como mortos”, “como pobre mas não enriquecendo”, “como nada tendo e possuindo tudo”. E no capítulo 11, ele acrescenta: “Em açoites, mas do que eles em prisões; em perigo de morte muitas vezes”. E dos versículos 23 a 27 ele enumera tremendas bofetadas as quais ele chama de coisas exteriores (v.28).
Questões Que Merecem Consideração
v  Ao falar sobre seu espinho na carne, que Paulo chama de bofetadas, vemos que ele menciona praticamente tudo que se pode imaginar, só não o vemos fazer nenhuma relação com doenças ou dor.
v  A tradição força uma interpretação quando afirma que Paulo era doente.
v  Como os doentes creriam para a cura ao ouvir a ministração de Paulo enquanto pus escorria pelos cantos de seus olhos?
v  Atos 19:11,12 – Até os lenços e aventais de Paulo curava as pessoas.
v  O que dizer sobre o coxo de Listra? – Como ele creria para a sua cura se ao olhar para Paulo o visse com os olhos doentes?

Os Doentes Gloriam-se Nas Doenças?

“Paulo estava dizendo: Me gloriarei na minha oftalmia; meus olhos podem está cheios de repulsivo pus; posso ser motivo de pena; não importa, nisto me gloriarei, como muitos pregadores afirmam?” – Bosworth, argumento literalmente transcrito do livro Cristo Aquele Que Cura.
v  Alguns alegam que o espinho de Paulo era uma cegueira parcial, causada pelo brilho intenso da luz divina na ocasião da sua conversão.
v  Quando escrevia a carta, Paulo diz já haver se passado 14 anos desde que teve a abundância de revelações – II Co 12:2).
v  Quer dizer que sua revelação veio 12 anos após sua conversão. Já que a carta foi escrita 26 anos após seu encontro com o Senhor na estrada de Damasco. Absurdo!
v  Em outras palavras Paulo se conteve por ocasião da luz (At 9:3-6), doze anos mais tarde tem a sua revelação (II Co 12:2), e com 14 anos mais tarde escreve a carta. Consideramos isso pelo fato de suas palavras afirmarem quando teve a revelação que fora 14 anos do ano em que escrevia a carta, e como ela foi escrita no ano 26 da era cristã, resta então doze anos que foi o período compreendido entre a visão e a revelação.
v  Como pode então ser conciliado o fato de que ele recebera o espinho na carne por ocasião da Luz Divina, sendo o mesmo espinho considerado, haver sido por ocasião da revelação, se ambas as ocasiões distam de 12 anos uma para a outra?
v  No mais, não seria blasfêmia que o encontro de um homem com Deus causaria uma cegueira parcial a ponto de ser considerado um mensageiro de satanás?
v  Paulo afirma claramente que suas bofetadas, provocadas pelo mensageiro de satanás foram concedidas a fim de que ele não “se exaltasse pela excelência das revelações”. No mais, já falamos das bofetadas, que ele sofria por parte do mensageiro de satanás.
v  Não creio que, por causa desse ocorrido, os doentes de todo o mundo devem ser ensinados a considerar suas doenças como um “espinho”, que precisa permanecer a fim de que não se exaltem.

A Doença De Paulo Não O Impedia De Trabalhar Mais Que Os Outros

v  Se o Senhor queria Paulo doente, como muitos afirmam, então Paulo era uma exceção.
v  Não é estranho que Paulo tenha sido o mais doente e tenha conseguido realizar tudo o que Deus tinha para Ele realizar – II Tm 4:7.
v  Atos 20:20 – Paulo pregou tudo que era necessário.
v  Ele pregou “todo Evangelho de Jesus Cristo, ...pelo poder dos sinais e prodígios, na virtude do Espírito de Deus...”- Rm 15:18,20.
v  Foi Paulo quem disse aos coríntios: “por causa disso há entre vós muitos fracos e doentes”. Você acha que se ele fosse doente, teria coragem de pronunciar tal sentença? – I Co 11:30.
v  Como Paulo poderia ser doente se foi ele quem disse: “não sabeis que os vossos corpos são templo e morada do Espírito Santo?
v  Ele ainda disse que: “temos as primícias do Espírito”, “que a vida de Jesus se manifesta em nossos corpos” – Rm 8:11.
v  Ele asseverava que o Senhor é o Salvador do corpo. A saúde divina é o primeiro fruto dessa salvação.
v  Tiago diz que: “A oração da fé salvará o doente”, mas Paulo diz que a fé é pela pregação da Palavra de Deus.
v  O Evangelho que Paulo pregava era o Evangelho de poder e de salvação para o que crê – Rm 1:16.


Gilson Lacerda